Cultivo Indoor

Começando um cultivo indoor

A Jardins Urbanos te mostra os ítens essenciais para começar um cultivo indoor com o pé direito

Montar um cultivo indoor é, antes de tudo, encarar o desafio de simular a natureza em um espaço reduzido e urbano. A primeira etapa consiste em estabelecer a área de cultivo e adquirir uma tenda específica para a empreitada. A próxima pergunta, porém, pode deixar confusos os jardineiros de primeira viagem: o que devo ter na minha estufa? É aí que produtos e equipamentos se mostram necessários para atender às necessidades de iluminação, ventilação, circulação do ar, fertilização, eliminação de odores e controle de PH. A Jardins Urbanos lista, aqui, alguns produtos essenciais para o seu cultivo indoor. 

  • Homebox Ambient
  • Refletor Asa de Gaivota para cultivo indoor
  • Timer Digital Bivolt 220-110v
  • Hanger - Pendurador de refletor
  • Exaustor para cultivo indoor
  • Filtro de carvão ativado
  • Vaso quadrado para cultivo indoor
  • Perlita
  • Fertilizantes para Cultivo Indoor
  • Medidor de pH e EC Hanna Combo | Hi 98129

Homebox

Na hora de escolher a estufa, é preciso analisar com cautela as opções disponíveis no mercado. Primeira marca de tendas para cultivo indoor, a alemã Homebox é considerada a fabricante mais confiável do ramo. Com designs arrojados, suas estufas são conhecidas pela qualidade e pelo preciosismo dos acabamentos. As tendas Homebox se dividem em duas linhas: a recém-lançada Ambient chega na cor branca, com design inovador e modelos que vão desde a pequena versão miniatura, Q30, até a Q300, para cultivadores mais exigentes; já a tradicional Evolution, na cor preta, está disponível em diversos tamanhos. Para definir o modelo ideal para o seu cultivo, é preciso levar em consideração a área disponível, a quantidade de plantas e a iluminação.

Lâmpadas, reatores e refletores

Definida a estufa ideal para o cultivo, o foco se volta à iluminação. As lâmpadas mais usadas para cultivos em interiores são as HQI, de vapor metálico e espectro branco, ideais para a fase vegetativa (crescimento); e as HPS, de vapor de sódio e espectro amarelo, usadas na floração. Ambas as lâmpadas estão disponíveis em diferentes cargas e exigem reatores específicos para sua utilização, que podem ser de alta descarga ou digitais. A instalação também pode pedir um transformador, dependendo da região do Brasil, uma vez que ambas as lâmpadas são de 220 volts. Mas, para a iluminação funcionar, não bastam as lâmpadas: é preciso escolher um refletor, de acordo com a necessidade de cada ambiente. Uma boa opção são os refletores cooltube, desenvolvidos especialmente para ajudar os cultivadores a controlarem a temperatura de suas estufas. Geralmente, se dividem em modelos com e sem asa, nos tamanhos de 100 mm, 120 mm e 150 mm.

Temporizadores (timers)

Como farei para ligar e desligar as lâmpadas nos horários corretos para cada fase da vida das plantas? Nesse momento, entram os temporizadores ou timers. O equipamento conecta o reator à tomada, permitindo ao cultivador programar os períodos de iluminação e escuridão na estufa. Existem no mercado tanto opções analógicas como digitais.

Hangers

Outra boa aquisição para a sua estufa são os suportes para refletores e acessórios, conhecidos como hangers. Uma das marcas mais conhecidas é a Rope Ratchet, um suporte retrátil que permite ajustar e travar o refletor na altura desejada sem ceder, quebrar ou enferrujar. Feito de um material resistente ao calor e ao frio, com um cabo de 2 m, os mosquetões garantem uma fixação segura dos equipamentos.

Exaustores e dutos de ar

Em um país tropical como o Brasil, a temperatura da estufa é um dos principais pontos sensíveis de um cultivo indoor. Portanto, exaustores se fazem extremamente necessários para refrigerar o espaço e garantir uma renovação de ar adequada. Geralmente, os diâmetros variam entre 100 mm, 125 mm e 150 mm. Para um funcionamento eficaz, os exaustores precisam ser amparados por dutos de ar, que se conectam ao cooltube e às saídas de ar da estufa. Existem tanto os modelos simples e flexíveis como os termo-acústicos, ideais para eliminar os ruídos do cultivo.

Termohigrômetros

A maioria das plantas não tolera temperaturas que ultrapassem os 30º. Para saber se o ambiente está muito quente, é necessário, portanto, um termômetro. Mas, tendo em vista a importância do controle da umidade, que deve ser mantida em até 50%, o ideal é adquirir um termohigrômetro, equipamento que monitora as duas medidas de uma só vez, garantindo a fluidez do seu cultivo.

Filtros de carvão

Neutralizar odores provenientes do cultivo indoor também pode ser uma necessidade em pequenos espaços. Para tanto, o filtro de carvão ativado é uma solução econômica e confiável que age no controle de odores em ambientes fechados.

Vasos

Vencidos os primeiros desafios da montagem da estufa, é hora de voltar a atenção às plantas. Escolher os vasos, respeitando o espaço disponível e o estilo do cultivo, é o primeiro passo. Uma boa opção para os cultivos em interiores são os vasos quadrados e verticais, que podem otimizar a utilização da área de cultivo. Há quem prefira ou necessite, entretanto, de vasos redondos ou de vasos específicos para hidroponia.

Substratos

Outro ponto essencial é a escolha do meio para o seu cultivo. No caso do cultivos em vasos, a opção mais destacada é o mix do substrato inerte Sunshine (conhecido como o melhor do mercado) com a perlita, que proporciona excelente aeração do solo e ótima retenção de umidade para um crescimento vigoroso da planta. Produtos como a vermiculita e a fibra de coco são outras boas opções para um mix aerado, que dê vazão aos nutrientes necessários para a vida da planta.

Fertilizantes

Escolher os fertilizantes corretos para as plantas é uma das decisões mais importantes de um cultivo indoor. Os fertilizantes estão separados em diferentes categorias. Os fertilizantes de base são como o prato principal para suas plantas, pois fornecem vasta variedade de elementos, formando uma dieta completa. Alguns fertilizantes de base estão disponíveis em mais de uma parte ou frasco, tanto para o estágio vegetativo quanto para a floração. Em segundo lugar, temos os aditivos, que são como aperitivos, shakes nutritivos ou sobremesas. Esses nutrientes podem ser adicionados a dieta-base tanto para suprir alguma deficiência nutricional como para estimular características específicas da planta, como sabor, tamanho das flores e produção. General Hydroponics, Canna, Biobizz e Advanced Nutrients são algumas das marcas mais confiáveis do mercado de fertilizantes orgânicos.

Medidores de PH e EC

Para uma fertilização adequada, que estimule o crescimento vigoroso das plantas, é preciso cuidado com o PH da água utilizada na rega. Outro indicador importante é o nível de condutividade elétrica da água, o chamado EC. Marca mais confiável do mercado, a Hanna dispõe de equipamentos para medir tanto somente o PH como, também, o PH e o EC.

Comments 1

  1. Pingback: As estufas de cultivo do século 21 | Blog Jardins Urbanos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *